AONDE VAMOS PARAR?

Já são 27 milhões de desempregados, segundo o IBGE. Essa situação se agravou com a implantação da reforma trabalhista , feita pelo governo Temer em 2017. A reforma fragilizou ainda mais a segurança do emprego. Piorou a qualidade dos contratos e rebaixou salários.

Voltamos a uma situação que os governos do PT (Lula e Dilma) já tinham superado. A taxa de desemprego que em 2014 estava em apenas 4,9% , hoje, atinge os 23%.

Além disso o Brasil voltou a lista suja da Organização Internacional do Trabalho (OIT) por descumprir normas internacionais de proteção dos trabalhadores.

Vivemos um retrocesso se compararmos com o que o PT conseguiu durante os 13 anos de governo, que foi associar crescimento econômico e redução de desigualdade, aumento do salario mínimo e elevação de taxas de emprego e expansão das políticas sociais universais com a inclusão dos setores mais pobres e vulneráveis da população.

 

Por | 2018-08-09T17:33:54+00:00 ago 09, 18|

Sobre o Autor:

Marcio Pochmann é pesquisador no Centro de Estudos Sociais e Economia do Trabalho (Cesit) , professor titular no Instituto de Economia (IE) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e presidente da Fundação Perseu Abramo. Atuou como pesquisador junto às universidades italiana, francesa e inglesa. Foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Secretario do Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade da Prefeitura de São Paulo e consultor em instituições nacionais e internacionais. Foi candidato a prefeito de Campinas em 2012 e 2016 pelo PT. Marcio tem mais de 50 livros publicados nas áreas de políticas públicas, mercado, economia e sociedade.

Deixe um Comentário