MUDANÇAS NECESSÁRIAS PARA O PÁIS

Um dos responsáveis pela elaboração do programa econômico do PT,  o economista Marcio Pochmann defendeu ontem a convocação de uma assembleia nacional constituinte para realizar reformas estruturais, principalmente a tributária e do pacto federativo. Para ele, esta é a única maneira de realizar as mudanças necessárias para o país, “sem gerar choques”. “Nossa perspectiva não é a de um governo que produz choques, e sim que apresenta um conjunto de políticas de forma gradual”, disse ele em evento do Lide, empresa que realiza encontros entre empresários e políticos, em São Paulo. Pochmann buscou passar uma mensagem de responsabilidade aos participantes do evento.

Neste sentido, ele admitiu que o governo da ex-presidente Dilma Rousseff errou em algumas decisões econômicas, como a política de desoneração da folha de pagamento. “Reconhecemos erros, reconhecemos nossos acertos, para fazer uma disputa eleitoral consistente”, disse

Ele também afirmou que Haddad se preocupará com o lado fiscal, mas defendeu a revogação de medidas tomadas pelo governo do presidente Michel Temer, especialmente o teto dos gastos.

“O teto de gastos não constitui uma saída alternativa para os problemas fiscais”, afirmou. O economista defendeu a necessidade de “virar a chave” da política econômica, com incentivos aos investimentos.

Ele anunciou uma proposta de criação de um fundo de investimento em infraestrutura a partir de 10% das reservas internacionais e defendeu que os aportes públicos não fiquem amarrados à meta fiscal

Por: Valor Econômico

Por | 2018-09-20T17:02:32+00:00 set 20, 18|

Sobre o Autor:

Marcio Pochmann é pesquisador no Centro de Estudos Sociais e Economia do Trabalho (Cesit) , professor titular no Instituto de Economia (IE) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e presidente da Fundação Perseu Abramo. Atuou como pesquisador junto às universidades italiana, francesa e inglesa. Foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Secretario do Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade da Prefeitura de São Paulo e consultor em instituições nacionais e internacionais. Foi candidato a prefeito de Campinas em 2012 e 2016 pelo PT. Marcio tem mais de 50 livros publicados nas áreas de políticas públicas, mercado, economia e sociedade.

Deixe um Comentário