PAÍS SEM INVESTIMENTO EM EDUCAÇÃO

👉Uma sociedade com potencial de desenvolvimento prioriza a educação. Uma juventude mais estudada e consciente dos seus direitos e deveres se torna protagonista de diversas frentes de trabalho e mobilizações sociais.
 
Mas o que temos vivenciado é o RETROCESSO. A emenda constitucional 95, aprovada pelo Temer, sufoca a educação no Brasil.
 
Essa emenda proíbe o governo de investir na sua saúde, na educação dos seus filhos, no transporte e saneamento básico. É um congelamento de investimento em qualidade de vida para os próximos 20 anos.
 
Com isso, temos a volta da mortalidade infantil, da fome, dos moradores de rua, do desemprego, do abandono de estudantes dos ensinos Médio e Superior, entre outros sinais de um Brasil que não queremos mais.
 
Corte de recurso para educação, ciência e tecnologia condena o esforço de quem estuda.Com 21,6 mil doutores formados em 2017 pelas universidades brasileiras, a força de trabalho mais qualificada do país encara o desemprego frente à escassez de ocupações decentes.Triste Brasil.
Por | 2018-07-17T19:24:45+00:00 jul 17, 18|

Sobre o Autor:

Marcio Pochmann é pesquisador no Centro de Estudos Sociais e Economia do Trabalho (Cesit) , professor titular no Instituto de Economia (IE) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e presidente da Fundação Perseu Abramo. Atuou como pesquisador junto às universidades italiana, francesa e inglesa. Foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Secretario do Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade da Prefeitura de São Paulo e consultor em instituições nacionais e internacionais. Foi candidato a prefeito de Campinas em 2012 e 2016 pelo PT. Marcio tem mais de 50 livros publicados nas áreas de políticas públicas, mercado, economia e sociedade.

Deixe um Comentário