TERCEIRIZAÇÃO ACABARÁ COM O EMPREGO PÚBLICO

TERCEIRIZAÇÃO ACABARÁ COM O EMPREGO PÚBICO

Com a decisão do STF de liberalização geral e irrestrita da terceirização, o emprego público como se conhece está próximo do fim. Até hoje havia concurso para funções finalísticas da administração pública, a partir de amanhã, não mais. Regressão  pré 1930 no Estado brasileiro.

A generalização da terceirização gera sérias consequências. Estaremos diante de um quadro instável com rebaixamento de salários, estrangulamento do emprego público, onde o lucro será mais importante que a qualidade na educação ou saúde, e por fim, o Brasil perde a força do mercado interno. Com salários rebaixados, sem emprego estáveis, o país perde dinamismo de consumo que seria uma mola propulsora para voltar a crescer.

Os ministros decidiram autorizar a contratação de trabalhadores terceirizados por 7 votos a 4. O que muda com a aprovação da nova medida é que as empresas passarão a poder terceirizar as atividades-fim (médicos, professores), enquanto anteriormente apenas as chamadas atividades-meio (auxiliares, segurança, faxina) poderiam ser terceirizadas.

Por | 2018-09-05T13:51:41+00:00 ago 31, 18|

Sobre o Autor:

Marcio Pochmann é pesquisador no Centro de Estudos Sociais e Economia do Trabalho (Cesit) , professor titular no Instituto de Economia (IE) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e presidente da Fundação Perseu Abramo. Atuou como pesquisador junto às universidades italiana, francesa e inglesa. Foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Secretario do Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade da Prefeitura de São Paulo e consultor em instituições nacionais e internacionais. Foi candidato a prefeito de Campinas em 2012 e 2016 pelo PT. Marcio tem mais de 50 livros publicados nas áreas de políticas públicas, mercado, economia e sociedade.

Deixe um Comentário